Terça-feira,19 de Novembro de 2019  
Busca
Sindicato
Institucional
Nossa História
Contato
Vídeo Institucional
Representação
Autorais

Serviços
Acordos e Convenções
Legislação/Jurisprudências
Homologações
Depto. Jurídico
Artigos e Pareceres
Contribuição Sindical/GRCS
Segurança do Trabalho

O Movimentador
Benefícios do Sócio
Cadastre seu currículo
Pisos ou Salários Normativos
Fique Sócio/Vantagens

Links
MTE
Fetramesp
TST
STJ
Receita Federal
Previdência Social
Imprensa Nacional
CGTB


Diversos
RSS Imprimir esta notícia Enviar por e-mail esta notícia
 

PRÉVIA DA INFLAÇÃO FICA EM 0,54% E TEM MAIOR TAXA DE MARÇO DESDE 2015

O maior impacto individual na prévia da inflação veio do feijão carioca, que subiu 41,44% entre 13 de fevereiro a 15 de março de 2019

Diversos 25/03/2019 | Por Sintramcat Atualizado às 26/03/2019 09:39:25

A prévia da inflação acelerou para 0,54% em março, puxada pelo aumento nos preços dos grupos de alimentos e de transportes, que subiram 1,28% e 0,59%, respectivamente. A variação é a maior para um mês de março desde 2015, quando atingiu 1,24%.

As informações são do Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado nesta terça-feira (26) pelo IBGE. Com o resultado, o IPCA-15 acumulado no primeiro trimestre (IPCA-E) ficou em 1,18% e o acumulado nos 12 meses passou de 3,73%, em fevereiro, para 4,18%, em março.

O maior impacto individual na prévia da inflação veio do feijão carioca, que subiu 41,44% entre 13 de fevereiro a 15 de março de 2019, representando 0,09 ponto percentual. Outros itens importantes da cesta de consumo também registraram aumentos, como tomate (16,73%), frutas (2,73%), e leite longa vida (2,35%).

No grupo dos transportes, os dois principais impactos vieram de passagens aéreas, que aumentaram 7,54% e do etanol, com alta de 2,64%. Após três meses de queda, a gasolina registrou ligeira alta de 0,28%. Ainda em Transportes, destaca-se o resultado de 0,73% dos ônibus urbanos, que tiveram reajustes de tarifas em Porto Alegre, Recife, Curitiba, Rio de Janeiro e Fortaleza.

Apenas artigos de residência (-0,23%) e comunicação (-0,19%) apresentaram deflação na prévia de fevereiro para março. Em comunicação, a variação negativa do mês deveu-se à queda no preço dos aparelhos telefônicos (-1,86%) e ao item telefone fixo (-0,50%), por conta da redução média de 7,50% no valor das tarifas de fixo para móvel.

O IPCA-15 mostrou alta em todas as 11 regiões pesquisadas, com o maior índice em Fortaleza (0,92%), em função da alta nos preços da gasolina (5,92%). O menor resultado foi na região metropolitana de Salvador (0,29%).

Fonte: IBGE / Por Adriana Saraiva

Foto: Divulgação

Voltar
 
 
 
 
HOME | SOBRE O SITE | EXPEDIENTE | ANUNCIE AQUI | FALE CONOSCO
    Sede:
17
3522.0526
R. Santos, 245
Vl. Rodrigues - Cep: 
15801-350
         

Sub-Sede
17
3523.4175
R. Tabapuã, 215
Vl. Motta - Cep: 15804-070

Santa Adélia
17
3571.8308
R. Expedicionários - 630

Centro - Cep: 15804-070